Dicas Soin

Dicas Soin

O fim das sacolas plásticas

O fim das sacolas plásticas

As sacolas plásticas estão com seus dias contados, já que a partir do dia 25 de janeiro em São Paulo, os principais supermercados do país aderiram ao fim delas. E os consumidores estão tendo que se adaptar a rotina, levando ou comprando sacolas reutilizáveis.

Atualmente são consumidos cerca de 40 milhões de sacolas plásticas/mês nos 200 supermercados da cidade de São Paulo. E esse número deve cair para cerca de 2 milhões/mês com as novas regras.

No Brasil, este número chega a quase 14 bilhões de sacolas plásticas/ano distribuídos pelos estabelecimentos comerciais, segundo dados do MMA, Ministério do Meio Ambiente.

Estas sacolas são antiecológicas desde sua matéria-prima, processo de produção, e porque levam mais de centenas de anos para se decompor.

Após levar as sacolas plásticas para casa, normalmente, os consumidores utilizam para acondicionar lixo. Estima-se que 8 em cada 10 sacolas plásticas sejam usadas para esta finalidade. Essa utilização aumenta o tempo à decomposição dos dejetos que estiverem em seu interior, além de criar montanhas nos aterros sanitários e contribuírem com o entupimento dos córregos transformando em um dos mais danosos elementos da poluição ambiental.

A restrição do uso de sacolas plásticas terão impacto significativo no ambiente, pois atualmente não há uso consciente nem descarte adequado desse tipo de embalagem.

Vários consumidores estão introduzindo novos hábitos em sua vida, inclusive em relação à redução de descarte de embalagens e a compra de produtos biodegradáveis.

Entre as práticas de consumo consciente  estão:

– Separar e reciclar o lixo;

– Utilizar sacolas retornáveis para transportar os produtos adquiridos em supermercados;

– Valorizar e adquirir produtos de empresas que demonstram preocupações sociais e ambientais, principalmente visando à redução do impacto ambiental;

– Valorizar o consumo de produtos orgânicos que, além de serem benéficos à saúde, a produção envolve práticas de respeito ao meio ambiente.

Entre os produtos disponíveis nos supermercados que reduzem em até 90% o descarte da embalagem preservando a natureza está o Zap Eco com o primeiro detergente para lavar-louças concentrado com refil do mercado.

 

O diferencial já parte da embalagem que pode ser reutilizada com a compra de um refil. Com válvula pump, uma inovação no segmento, que evita o desperdício, já muito utilizada nos sabonetes líquidos, e tem alta durabilidade.

 

O consumidor consciente pode reduzir o seu descarte de plásticos de detergente em até 93%. O produto, que vem em um kit contendo dispenser e sachê, é concentrado e deverá ser diluído em água. Além da sua composição contém um ativo biodegradável que não agride o meio ambiente.

Outro produto que reduz o descarte é o Secar Premium, um desumidificador que evita mofos e fungos provenientes da umidade, já que possui aparelho para ser reutilizado na troca do refil.

As ações cotidianas de consumo consciente permitem a qualquer pessoa contribuir para a preservação do meio ambiente e melhorando consequentemente a qualidade de vida de todos.

 



Dicas de organização pessoal?

Blog Ana Afonso